sexta-feira, 30 de julho de 2010

Certeza.



E minha respiração ficou ofegante, como se eu nunca tivesse visto alguém assim. Fiquei completamente imóvel a sua frente, sem saber o que fazer exatamente. Estava loucamente e perdidamente apaixonada por alguém a qual eu nunca cheguei a conversar, nem um simples ''oi''. Faltaram palavras, e o silêncio continuava a me perseguir, nada saia da minha boca, além do simples barulho que vinha de mim mesma. Quando finalmente criei certa coragem, porém ainda com nervosismo, fui até ele, e o beijei loucamente. Ambos não sabíamos como reagir, ou o que falar o que fazer, eu apenas sabia que esperamos tempo demais, e que o sentimento era recíproco. Nunca amei alguém assim, ou pensei haver amado. Mas o que fazer daqui pra frente? Devo me entregar? Ou persistir na idéia de nos amarmos em segredo? Acho que ficarei com essas dúvidas paralisantes pelo resto da vida. A minha única certeza era que eu estava no lugar certo, com a pessoa certa, na hora certa e isso é o que importa, o resto, é somente o resto.


Um comentário:

Nana He disse...

Tsc tsc, uma vez willy, sempre willy. UHSAUHSAHSAUHS! Brimks. Ohn, que fofo. (L) Um dia tu vai escrever tão bem quanto a irmãzona aqui, viu?

Kiss. =*